O GRANDE PROFESSOR E CONTABILISTA MINEIRO: JOSÉ LEAL

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram

Compartilhe este artigo!

Prof. Rodrigo Antonio Chaves da Silva – Imortal da Academia Mineira de Ciências Contábeis

 

Raul Soares, terra boa e tão querida, é berço de grandes heróis, de grandes personalidades, na cultura e na ciência, nas artes e na música, no espaço cultural, também contábil, o qual se destaca inquestionavelmente e inequivocadamente o grande contador José Geraldo Leal.

Temos que registrar os grandes cultores de nossa terra, e o prof. Leal era uma pessoa que fazia constantes registros de todos os movimentos científicos, artísticos, políticos, históricos, e culturais; eventos estes, que hoje lamentavelmente, devido a inócua ação das autoridades, não são relembrados e estão muito parados em matéria de registro.

Cumpre destacarmos a importância da cultura raul-soarense, pelo contador José Leal. Ele sempre a exaltou. E a todos indiscriminadamente.

O primeiro professor a publicar artigos de Contabilidade em cunho nacional na cidade de Raul Soares, não fui eu, foi este grande mestre.

Nas muitas visitas que fiz à sua casa, em contato com a sua volumosa biblioteca, percebemos que o mestre tinha registros de artigos na mais famosa revista nacional: a Revista Paulista de Contabilidade, editada pelo grande contador Armando Aloe. Era muitos artigos. Fora, hora em vez, trabalhos publicados em mensários diversos de Contabilidade. Era um contador de cunho nacional não temos dúvida.

Foi ele contador da maior empresa de nossa cidade, e uma das mais famosas do mundo no ramo de produção de ferramentas, que é a Industrial São Sebastião.

Ele como político e integrante de gestões conservadoras, foi também secretário da fazenda por alguns períodos, devido ao seu trabalho técnico, foi assessor contábil também de Câmaras Municipais, e foi jornalista por muitos anos.

Além do mais, o grande mestre José Leal tinha uma capacidade de método invejável, levantando-se muito cedo, trabalhava até tarde, parando só para comer o dormir, fazendo suas atividades profissionais também até há pouco tempo atrás, quando com alguma enfermidade lhe veio travar um pouco, mas estava exercendo a sua atividade até aos 90 anos com facilidade.

Um dia conversando com um dos seus sobrinhos, este me tinha dito para pensar num homem cuja vida foi dedicada ao trabalho, à ordem, à pátria, e à ciência. Sua vida era trabalho, igreja, casa. Não tinha vícios. O único lazer era estar no Cinema Marrocos de vez em quando. Realmente vimos que era um homem muito centrado.

Entendido não somente era das artes contábeis, mas da religião, e da política, esta a qual dedicou com sérios esforços para enveredar uma trilha mais honesta, muito diferente das linhas que temos hoje no Brasil.

Reuniu em seu acervo as mais importantes obras de conhecimento contábil, e formou alunos que representam a técnica e a ciência de nossa sabedoria em todo o Brasil. Os melhores contadores que tivemos e temos, provindos da nossa cidade, vieram da mão desse nobel professor.  Seus alunos, que conheço, sempre falam muito bem deste docente.

Sua biblioteca devia ter uns dois mil volumes ou mais. Muitas vezes visitei ele para conversar sobre livros, outras obtive relíquias emprestadas, outros livros também trocamos. Foi assim a nossa conversa intelectual.

Ele foi um professor de Contabilidade no então colégio São Sebastião por muitos anos, depois na escola técnica sob o comando do insigne Padre Sérgio, até se aposentar no final da década de 80, como contador da industrial, empresa que em suas mãos, tinha uma qualidade de pagamento e liquidez por quase seis meses sem crédito, portanto, deixando-a com sólida capacidade financeira e lucrativa, indubitavelmente.

Jornalista incansável publicou uma série de artigos, milhares, no jornal de Raul Soares, e fez alguns livros importantes de doutrina.

Todo o seu acervo era publicado na coluna do Jornal de Raul Soares, chamada “Nossa Terra e Nossa Gente”. Ou mesmo em sua coluna sobre “política”. Em seus blogs havia mais matérias de Contabilidade, mas nunca olvidava a história de Raul Soares.

Ele era autor me parece de uns 7 livros de temas diversos, inclusive de Contabilidade.

Um dia, conversando com ele como fazia seus livros, ele mesmo comentava: “eu os imprimo e colo, eu mesmo faço os meus livros, nada como você, mas eu procuro manter minhas publicações de modo artesanal”. Ele dizia isso porque somos escritores também comerciais, portanto, fazemos livros em séries maiores para a venda, o mestre fazia para seus registros, mas mereciam suas obras estarem no comércio e no mercado, visto que seus acessos em blogs eram de milhares também.

Quando um dia à sua casa estive, perguntei se sabia quantos artigos publicados havia no jornal raul-soarense, ele tinha me dito que perdia a conta, eram mais de mil artigos, portanto, todos também reunidos em blogs e livros, por suma era a sua organização.

Comecei a trocar ideias com o mestre em 2005. Ele em conversa pessoal me tinha dito que já conhecia meus artigos. Editados na Revista Mineira de Contabilidade. Na época a revista era muito prestigiosa.

Confesso que sempre que o visitava voltava renovado com novos conhecimentos aprendidos com o professor. Embora não me desse aulas formais eu sempre me considerei aluno dele. Era-lhe um discípulo realmente.

Merece o mestre uma homenagem mais abrangente, aqui estamos apenas divulgando a sua qualidade, e recomendando que acessemos os seus blogs, sobre Contabilidade, e história.

O primeiro blog de contabilidade É LEITURA IMPRESCINDÍVEL para todos os NEOPATRIMONIALISTAS, reúne inúmeros artigos; considero os artigos de história também, mas os de Contabilidade tratam de assuntos de interesse de todos nós. Os de política são sensacionais.

Ele que destacou muitas coisas que nenhum pesquisador em Raul destacou sobre nossa cidade, nossa política, e nossa gente.

O mestre José Leal, escreveu com base nos grandes doutrinadores, não apenas as grandes teorias, mas as expressões conceituais de grande importância, reproduzindo conteúdo de rara qualidade.

Repito, é LEITURA IMPRESCINDÍVEL A TODOS OS CONTADORES E NEOPATRIMONIALISTAS.

Acessem seu blog e encontrem estes maravilhosos artigos:

http://joseleal-nossaterra.blogspot.com.br/

http://joseleal-contab.blogspot.com.br/

http://joseleal-contab.blogspot.com.br/2008/04/logismografia.html

A nossa homenagem àquele que tão bem fez à cultura, e hoje está registrando na eternidade, os lançamentos que Deus manda fazer.

Nossas condolências à esposa, sobrinhos, filhos e netos, como a todos os amigos que deixou nesta vida, para estar com Deus rezando por eles e por nós contabilistas. Paz e Bem!

(Este artigo foi escrito em sua vida, em sua homenagem, agora procedemos à atualização por ocasião do seu passamento).